DEZEMBRO de 2017 Imprimir


Dia 31 – ARCEBISPO CELEBRA NA CATEDRAL SOLENIDADE DA SAGRADA FAMÍLIA


Na noite de hoje (31), último dia do ano civil, Dom Luís celebrou a Solenidade da Sagrada Família na Igreja Catedral. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Mons. Uilton e Pe. Antonio. Contou também com a presença do Diác. Nailson, de religiosas e fiéis que foram agradecer a Deus o ano que estava para terminar e pedir-lhe as bênçãos e a proteção divina para o ano de 2018. O Metropolita falou da importância do cuidado mútuo e do amor na família, e servindo-se dos Textos Sagrados da Liturgia deste dia assegurou a necessidade de ouvir a Palavra de Deus e a transformar em gestos, que demostrem o homem novo, nascido da fé. Concluindo a celebração eucarística, agradeceu a todos e desejou os votos de boas festas e um feliz ano novo.


Dia 30 – DOM LUÍS PRESIDE A 3ª NOITE DO DECENÁRIO EM PREPARAÇÃO A FESTA DO SENHOR DO BONFIM EM BARRA DO CHOÇA


A Paróquia Senhor do Bonfim e Santo Antônio, em Barra do Choça, celebra seu titular de 28 de dezembro a 7 de janeiro, refletindo o tema: “Origem, identidade e missão do amado Jesus, Senhor do Bonfim”. O 3º dia dos festejos contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, que presidiu a Eucaristia. Concelebrou o Pe. Paulo Raimundo, pároco. A Celebração contou ainda com a presença do Diác. Nailson, além de Religiosas, Seminaristas e inúmeros fiéis que lotaram a igreja matriz. Nesta noite o Metropolita refletiu o subtema: “Bem-aventurados vós os pobres, mas sim bem-aventurados nós, os pobres. O cristão leigo, enfim, trás na sua própria natureza a vocação de uma Igreja em saída, sal e luz do mundo, missionária”. Iniciando, recordou que “a Liturgia da Palavra nos ajuda a compreender o sentido desta celebração e nos encoraja a assumir o tema proposto para a festa deste ano do Senhor do Bonfim. A leitura da Carta de São João nos mostra que o objetivo do cristão é cumprir a vontade de Deus. Mas, para isso é necessário cuidar para que o amor às coisas do mundo não nos afaste do serviço ao Senhor e não nos feche à libertação que Ele nos oferece”. O Metropolita ressaltou que o “Ano do Laicato que ser grande força para que todos na Igreja sejam célula viva do corpo místico, onde Cristo é a cabeça”.


Dia 30 – ARCEBISPO CELEBRA NA CONFRATERNIZAÇÃO DE NATAL NO PRESÍDIO NILTON GONÇALVES


Com uma mensagem de esperança e fé, Dom Luís Pepeu celebrou na manhã deste sábado, dia 30, a Santa Missa no Presídio Nilton Gonçalves em Vitória da Conquista. A Celebração Eucarística, contou a presença do Assistente Eclesiástico da Pastoral Carcerária, o Diac. Genildo Prates, e outros membros da Pastoral Carcerária Arquidiocesana, que preparam com zelo este ponto alto da confraternização de Natal para os detentos. Em sua mensagem, Dom Luís enfatizou que a presença da Igreja no presídio é um momento de esperança. Pois, por meio dos agentes da Pastoral Carcerária, leva aos internos a Palavra de Deus, fortalecendo a fé, proporcionando alegria e dando conforto ao coração abatido de cada um dos que passam por um momento de dificuldade e de aflição longe de sua família e privado de sua liberdade.


Dia 25 – SOLENIDADE DO NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO


Na manhã desta segunda-feira (dia 25), Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, Dom Luís Pepeu presidiu a celebração da Santa Missa da Solenidade do Natal na Igreja Catedral com a participação do Diác. Técio e a presença de religiosas e fiéis. Na homilia, fundamentando-se nas leituras próprias da Missa do dia, Dom Luís transmitiu a todos os presentes uma mensagem de fé, de esperança e de amor, recordando que, pela celebração do Natal do Senhor, somos chamados a contemplar o amor de um Deus que, além de nos oferecer a vida em plenitude, nos elevou à dignidade de “filhos de Deus”. Dom Luís concluiu a homilia, recordando as palavras do Papa Francisco: “Menino pequenino de Belém, pedimo-Vos que o vosso choro nos desperte da nossa indiferença, abra os olhos perante quem sofre. A vossa ternura desperte a nossa sensibilidade e nos faça sentir convidados a reconhecer-Vos em todos aqueles que chegam às nossas cidades, às nossas histórias, às nossas vidas. Que a vossa ternura revolucionária nos persuada a sentir-nos convidados a cuidar da esperança e da ternura do nosso povo”. Ao término da Celebração renovou as congratulações natalinas.


Dia 24 – MISSA DA VIGÍLIA DO NATAL NA CATEDRAL

 

Às 19h de hoje, 24 de dezembro, véspera do Natal do Senhor, Dom Luís Pepeu celebrou a Santa Missa da Noite na Catedral Metropolitana de Vitória da Conquista. A Missa teve como concelebrantes Dom Estevam, Bispo Auxiliar de Salvador e filho dileto desta Arquidiocese, Mons. Uilton, Pároco da Catedral, Pe. Tobias e Pe. Antonio. Também participaram da solene celebração os Diáconos Permanentes José Dias e Luciano, e o Diácono Transitório Técio. Grande era o número de fiéis que, vindos de várias partes da cidade para celebrar o nascimento do Menino Jesus, participaram da Celebração Eucarística, deixando a Igreja Catedral superlotada. Logo após o início da celebração, foi realizado o Anúncio do Natal, proclamando o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a carne. Na homilia, proferida por Dom Estevam, foi destacada a alegria própria deste tempo santo e a urgência de anunciá-la. Dom Estevam recordou ainda que Deus sempre nos surpreende, escolhendo manifestar-se aos pequenos e excluídos. Antes da bênção final, Dom Luís recebeu a imagem do Menino Jesus, e a entronizou no presépio. O Arcebispo renovou os votos de um feliz e santo natal a todos, recordando que o verdadeiro sentido da festa natalina é a nossa gratidão a Deus pelo amor que nos foi doado totalmente em seu Filho Jesus.

 

Dias 22 e 23 – VISITA PASTORAL NA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA EM RIBEIRÃO DO LARGO

No fim da manhã desta sexta-feira, dia 22, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, acompanhado pelos Diáconos Nailson e Técio, foi acolhido na igreja matriz da Paróquia São João Batista em Ribeirão do Largo pelo Frei Orlando e um grupo de fiéis. Após breve momento de oração na Capela do Santíssimo Sacramento, o arcebispo seguiu para o presbitério, onde o Administrador Paroquial, dirigiu uma afetuosa palavra de acolhida ao Sr. Arcebispo. Dom Luís saudou o Frei Orlando e acolheu os membros e representantes dos Movimentos ali reunidos recordando a importância e o significado da Visita Pastoral. O Metropolita finalizou a abertura oficial da Visita Pastoral, invocando as bênçãos de Deus sobre os presentes. E seguiu com um encontro com o Conselho Econômico Paroquial – CEP.


Na tarde desta sexta-feira foram visitadas as comunidades:

Comunidade Santo Antônio em Boa Vista do Tapera, e


Comunidade São Pedro em Mumbuca.


Passando pela cidade, o Arcebispo visitou alguns enfermos e seguiu para a Comunidade São Tiago, na região dos Tiagos.


À noite, na igreja matriz, Dom Luís presidiu a Santa Missa, concelebrada pelo Administrador Paroquial, Frei Orlando, e que contou com a presença dos Diáconos Nailson, Técio e Luciano.


Após a Santa Missa, foi realizado um encontro com as lideranças dos diversos seguimentos paroquiais e das comunidades, assim divididos:

O encontro com Conselho Econômico Paroquial
com Dom Luís Pepeu, Arcebispo Metropolitano;


O encontro com os jovens orientado pelo Diác. Nailson Gonçalves;


O encontro dos catequistas com Elielma França,
Coordenadora Arquidiocesana da Catequese;


E o encontro com as lideranças de comunidades e movimentos
com o Diác. Luciano Santana, Coordenador Arquidiocesano de Pastoral.


 

Na manhã o sábado, dia 23, Dom Luís visitou um dos cemitérios da cidade, e seguiu para visita às Comunidades localizadas no distrito de Vila do Café:


Comunidade Nossa Senhora Aparecida;


Comunidade São José; e


Comunidade Bom Jesus, onde presidiu a Eucaristia.


Visitou ainda uma das fundadoras da comunidade.


No período da tarde, prosseguiu com as visitas às Comunidades:

Sagrado Coração de Jesus na região do Cedro;


Santa Luzia na Prata; e


São Miguel no Assentamento Boa Sorte.


No fim da tarde o Metropolita chegou ao Distrito de Nova Brasília, onde presidiu a Santa Missa de Encerramento da Visita Pastoral e conferiu o Sacramento da Confirmação a um grupo de 23 jovens e adultos.


 

Dia 17 – DOM LUÍS PEPEU PARTICIPA DA ORDENAÇÃO EPISCOPAL DE DOM ALDEMIRO


Na manhã desde domingo, dia 17, na Catedral de São Sebastião em Ilhéus, foi sagrado bispo da Diocese de Guarabira, no estado da Paraíba, o Mons. Aldemiro Sena dos Santos. Presidiu a Celebração o Bispo Diocesano de Ilhéus, Dom Mauro Montagnoli, CSS. Foram coordenantes: o Arcebispo Metropolitano de Vitória da Conquista, Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, OFMCap. e Dom Manoel Delson Pedreira Cruz, OFMCap, Arcebispo Metropolitano da Paraíba, Regional NE II da CNBB. A Celebração contou com a presença de outros bispos. Acompanharam Dom Luís o Vigário Geral, Mons. Uilton, o Pe. Ariosvaldo, representante do clero junto ao Conselho dos Presbíteros do NE3 e o Diác. Técio.


Dia 15 – ECC COMEMORA 15 ANOS NA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Na noite desta sexta-feira (15), Dom Luís Pepeu, Arcebispo Metropolitano, presidiu Santa Missa em ação de graças pelos 15 anos do Encontro de Casais com Cristo – ECC na Arquidiocese Vitória da Conquista. A Celebração aconteceu na igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Antônio de Lisboa. Foi concelebrada pelo Frei Aroldo (Diretor Espiritual Arquidiocesano), Pe. Gerson (Diretor Espiritual da 2ª Etapa do ECC), Pe. Valmir e Pe. Mairton. A Santa Missa contou com a presença do Diác. Nailson, além de inúmeros casais e participantes do ECC, oriundos das diversas Paróquias, onde a experiência já foi implantada. Na homilia, o Metropolita, recordou que “as leituras proclamadas sugerem que sejamos capazes de reconhecer e aceitar a presença e a ação do Espírito de Deus através de tantas pessoas, de tantos casais que se manifestam como sinais vivos do amor de Deus no meio do mundo. Ser cristão consiste realmente nisto, seguir Jesus nas diferentes situações da vida”.

 

Dia 14 – DOM LUÍS PEPEU CELEBRA SANTA MISSA NA IGREJA CATEDRAL


Na manhã desta quinta-feira, dia 14, às 7:30h, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, presidiu a Santa Missa na Igreja Catedral Nossa Senhora das Vitórias. A celebração contou com a presença dos Diáconos Nailson e Técio, e dos fiéis que acorreram para celebrar este dia especial de Devoção Eucarística. O Metropolita em sua homilia, recordou a importância do tempo do Advento e a pessoa de São João da Cruz, cuja memória hoje é celebrada. Ao final da Celebração, os membros do Movimento Mãe Rainha renovaram a aliança de amor. Após a bênção iniciou-se a Adoração ao Santíssimo Sacramento, que continua durante todo o dia.


Dia 12 – ARCEBISPO PRESIDE TRÍDUO DE SANTA LUZIA EM VITÓRIA DA CONQUISTA


A Comunidade Santa Luzia e Santo Antonio, no bairro Guarani, que faz parte da Paróquia Catedral Nossa Senhora das Vitórias, celebra sua padroeira de 11 a 13 de dezembro, refletindo o tema: “A exemplo de Santa Luzia, esperai e preparai-nos para a vinda de Jesus”. O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, refletiu nesta segunda noite o subtema: “Com Maria, anunciai a vinda do Cristo pela ação do Espírito Santo”, uma referência à Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, celebrada neste dia 12. A celebração contou com a presença do Diác. Nailson. O Arcebispo na homilia, refletiu o tema da noite em consonância com o Tempo do Advento e a Festa do dia, e recordando as palavra de São João Paulo II assegurou: “Maria Santíssima, a Virgem do Advento, a Estrela da nova evangelização vos guie e vos assista. Sede dóceis como ela à Palavra divina e o seu Magnificat vos estimule ao louvor e à coragem profética. Dessa forma, também graças a vós, realizar-se-ão as palavras do Evangelho: todos os homens verão a salvação de Deus!”.


Dia 10 – ENCERRAMENTO DO ANO MARIANO ARQUIDIOCESANO

Na tarde deste domingo, dia 10, uma Celebração Eucarística marcou a conclusão do Ano Mariano Arquidiocesano. Muitos fiéis acorreram ao Ginásio de Esportes de Vitória da Conquista, para participarem da Santa Missa, agradecendo a Deus o grande dom, que foi a peregrinação da réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida durante o Ano Mariano na Arquidiocese. A Eucaristia foi concelebrada por padres diocesanos e religiosos, participaram também diáconos, religiosas e representações da forças vivas desta Igreja Particular. Antes de iniciar a Santa Missa, o Pe. Antonio Gonçalves, fez uma memória de como foi a peregrinação da imagem de Nossa Senhora em todo território arquidiocesano. Com uma apresentação teatral, realizada por um grupo de jovens, a pequena imagem foi introduzida no espaço celebrativo. Emoção é a palavra que define esse momento, que na singeleza e ternura, próprias da Mãe Aparecida, impulsionavam palmas àquela que visitou os recantos da Arquidiocese. Dom Luís Pepeu, Arcebispo Metropolitano, acolheu a todos os presentes e os introduziu no mistério celebrado neste dia especial. Em sua homilia, o Metropolita, recordou a grandeza e singularidade da visita da Mãe Aparecida aos diversos lugares por onde peregrinou, e afirmou: “a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora demonstra que ela é, de fato, a Mãe que vem ao encontro de seus filhos que sofrem, para lhes confortar e animar, recordando que Deus nunca os abandona”. Ao fim da Celebração houve a emocionante Consagração a Nossa Senhora, e após receber a bênção deu-se início a procissão, que conduzia a pequenina imagem à igreja catedral, onde foi entronizada.

Acolhida da imagem peregrina no Ginásio

Santa Missa

Consagração


A procissão foi uma linda demonstração da devoção do Povo de Deus à Mãe de Jesus. Entre cantos, vivas e orações, os fiéis louvavam a Deus por tanta ternura, ter concedido sua Mãe para ser a nossa mãe. Ao chegar em frente à catedral metropolitana, um pequeno rito marcou a conclusão das festividades. Foram abençoados um novo manto e uma nova coroa. Enquanto era cantada devotamente a Ladainha de Nossa Senhora, o Arcebispo, revestiu a pequenina imagem, lhe impôs a coroa real e a incensou. Seguiu a este momento, a entronização da imagem na igreja catedral, introduzindo-a num nincho, réplica daquele do Santuário Nacional, onde ela ficará permanentemente. E para marcar esse momento foi realizado o descerramento de uma placa comemorativa. Concluindo este dia festivo e chegando a hora da Ave-Maria, 6h da tarde, Dom Luís recitou o “Angelus”.

Procissão

Rito de Coroação


Entronização na Catedral

Entronização no nincho

Fotos: Gabriel Dias, Ailton Fernandes e Ivana Matos.


Dia 09 – ARCEBISPO CELEBRA CRISMA EM BELO CAMPO

O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, visitou na noite deste sábado a Paróquia São Sebastião, em Belo Campo. Na ocasião conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo de mais de 140 crismandos entre adolescentes, jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco e Vigário do Vicariato São Mateus, Pe. Alexandre e por seu antecessor na paróquia, o Pe. Ramos. A celebração contou com a presença do Diác. Técio além dos catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos, que lotaram a área de eventos da Paróquia. Tomando o relato joanino (Jo 14,23-26) o Metropolita afirmou: “Por maiores que sejam as nossas limitações, nós, os homens, podemos olhar com confiança para os céus e sentir-nos cheios de alegria: Deus nos ama e nos livra dos nossos pecados. A presença e a ação do Espírito Santo na Igreja são o penhor e a antecipação da felicidade eterna, dessa alegria e dessa paz que Deus nos prepara.”


Dia 08 – DOM LUÍS PEPEU PRESIDE SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO NA IGREJA CATEDRAL

Na noite desta sexta-feira, dia 8, às 18:30h, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, presidiu a Santa Missa da Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora na Igreja Catedral Nossa Senhora das Vitórias. Na oportunidade celebrou os 35 anos de sua Ordenação Presbiteral. A celebração contou com a presença do Diác. Nailson, da Ir. Cândida e de fiéis que acorreram para celebrar a Mãe de Deus. O Metropolita em sua homilia, recordando o Papa Francisco, afirmou: “Maria é repleta da presença de Deus. E se é totalmente habitada por Deus, nela não há lugar para o pecado. É uma coisa extraordinária, porque tudo no mundo, infelizmente, é contaminado pelo mal. Cada um de nós, olhando-se dentro, vê lados obscuros. Também os maiores santos eram pecadores e todas as realidades, até mesmo as mais belas, são atingidas pelo mal: todas, exceto Maria”. Ao fim da celebração foram manifestadas congratulações a Dom Luís por mais um ano de seu sacerdócio.


Dia 07 – ARCEBISPO PRESIDE NOVENA DA IMACULADA CONCEIÇÃO EM VITÓRIA DA CONQUISTA

A Comunidade Nossa Senhora Imaculada Conceição, no bairro Guarani, que faz parte da Paróquia Catedral Nossa Senhora das Vitórias, celebra sua padroeira de 28 de novembro a 8 de dezembro, refletindo o tema: “Tempo favorável para contemplar Maria, como modelo de fé e seguimento do Cristo”, uma referência ao Ano Mariano Nacional e Arquidiocesano. O encerramento do novenário contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, que presidiu esta última noite da novena em preparação à Festa, refletindo o subtema: “Bem aventurada Virgem Maria do Cenáculo”. Acompanhou o Metropolita a Ir. Cândida da Ordem da Anunciação. O Arcebispo assegurou: “este novenário que hoje encerramos em preparação à festa da padroeira constitui um tempo muito propício para nossa interiorização, diríamos tempo oportuno para reavivarmos nossa devoção a Maria e crescermos na fé em seu Filho Jesus. Ao término da celebração os fiéis reunidos se uniram a tantos outros vindos de outras comunidades em procissão e caminharam até à Capela São Paulo Apóstolo, conduzindo a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que nesses dias percorre a área da Paróquia da Catedral.

 

Dia 6 – MISSA MARCA A ABERTURA DA PASTORAL DE FÉRIAS DOS SEMINARISTAS

Na manhã deste dia 6, quarta-feira, na Capela do Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora das Vitórias foi celebrada a Santa Missa que marcou o início da Pastoral de Férias dos seminaristas. A Celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu e foi concelebrada pelo reitores: Pe. Nilson, Teologia, Pe. Irineu, Filosofia e Pe. Frenilson, Propedêutico. A Celebração contou com a presença dos Diáconos Nailson e Técio. A “Pastoral de Férias” dos seminaristas da Arquidiocese de Vitória da Conquista tem por objetivos: Levar os candidatos ao conhecimento da área geográfica e pastoral da arquidiocese; oportunizar sua convivência com os párocos; e favorecer a integração entre os próprios seminaristas dos cursos de teologia, filosofia, propedêutico. Além desses objetos, consta também as visita às famílias e acompanhamento aos grupos que celebram a Novena de Natal. Neste ano as paróquias contempladas com a Pastoral de Férias foram: Paróquia São Paulo Apóstolo, em Caatiba, e Paróquia São João Batista, em Ribeirão do Largo, ambas no Vicariato São João.


Dia 5 – NOVENA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE GUADALUPE EM VITÓRIA DA CONQUISTA


Na noite desta terça-feira (5) Dom Luís Pepeu, presidiu a 3ª noite da novena em preparação à festa da padroeira da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Vitória da Conquista. Este ano a festa tem como tema: “Com a Mãe de Guadalupe, Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade”, uma referência ao Ano do Laicato, iniciado no último dia 26, Solenidade de Cristo Rei. Nesta noite foi meditado o sub-tema: “O cristão leigo como Sujeito Eclesial”. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Bebeto. A Celebração contou com a presença dos Diáconos Nailson e Técio. O Metropolita recordou que “o Ano do Laicato deseja levar os cristãos leigos e leigas à descoberta da sua vocação e missão na Igreja e na Sociedade”.  Dom Luís ainda destacou os diversos espaços onde os leigos exercem sua missão: a família; a paróquia e as comunidades eclesiais; os conselhos pastorais e econômicos; as assembleias. Antes da bênção final o Arcebispo manifestou suas congratulações ao Pároco e a toda a comunidade pela novena e festa da padroeira.

 

Dia 5 – REUNIÃO DO CONSELHO DE FORMAÇÃO


Na manhã desta terça, dia 5, Dom Luís Pepeu, Arcebispo de Vitória da Conquista, se reuniu na residência episcopal com os membros do Conselho de Formação: Mons. Uilton, Vigário Geral; Pe. Nilson, Reitor da Teologia; Pe. Irineu, Reitor da Filosofia; Pe. Frenilson, Reitor do Propedêutico; Pe. Zenilton, Diretor do Instituto; Pe. Gerson, Diretor Espiritual. Também participou da reunião o Pe. Noel. Dentre outros assuntos, foi feita uma avaliação de cada etapa da formação neste ano de 2017. Três seminaristas maiores concluíram o Curso de Teologia em Belo Horizonte, e retornam à Arquidiocese de Vitória da Conquista. Três candidatos concluíram o Ano Propedêutico e iniciarão a Filosofia em Conquista. Dois seminaristas concluíram o Curso de Filosofia e passarão a frequentar o Curso de Teologia em Salvador. Três candidatos do pré-propedêutico serão admitidos para o Ano Propedêutico em Itapetinga. Portanto, serão 20 o número de seminaristas da Arquidiocese em 2018. Houve mudanças no quadro dos reitores. Pe. Noel assumirá a Casa de Formação em Belo Horizonte; Pe. Nilson será o novo reitor do Seminário Maior em Vitória da Conquista; e o Pe. Frenilson continuará com o Propedêutico.


Dia 4 – ABERTURA DA FESTA DE SANTA LUZIA EM VITÓRIA DA CONQUISTA


A Paróquia Santa Luzia, em Vitória da Conquista, sob os cuidados Pastorais dos Padres Estigmatinos, iniciou os festejos de sua padroeira. A abertura contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu. Este ano a festa tem como tema: “Com Santa Luzia queremos ser povo de Deus: Sal da terra e luz no mundo”, uma referência ao Ano do Laicato, iniciado no último dia 26. Nesta primeira noite foi meditado o sub-tema: “O mistério Eucarístico e o compromisso social do cristão leigo”. A Santa Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Reinaldo Reis, CSS, Pe. João Batista, CSS, formador, e Pe. Graciomar, CSS. A celebração contou com a presença do Diác. Nailson, do Ir. Antonio, CSS, além de inúmeros fiéis que lotam a igreja matriz. Na homilia, o Metropolita recordando o ensinamento do Papa Emérito Bento XVI afirmou: “O sacramento da Eucaristia tem um caráter social. A união com Cristo é ao mesmo tempo união com todos os outros a quem ele se entrega. Eu não posso ter Cristo só para mim. É necessário explicitar a relação entre o mistério eucarístico e o compromisso social abrindo-nos ao diálogo e ao compromisso em prol da justiça, à vontade de transformar também as estruturas injustas. A Igreja não deve ficar à margem da luta pela justiça”.

 

.