Home » Notícias » NOTÍCIAS DE DEZEMBRO 2015
 
NOTÍCIAS DE DEZEMBRO 2015 Imprimir E-mail
Ter, 15 de Dezembro de 2015 09:01

 

Dia 31 - ARCEBISPO CELEBRA NA CATEDRAL MISSA DE AÇÃO DE GRAÇAS NO FINAL DE 2015


Na noite de hoje (31), último dia do ano civil, Dom Luís celebrou a Santa Missa em ação de graças pelo término de mais um ano e para pedir a presença e a assistência amorosa do Senhor em nossas vidas ao longo do novo ano. A Missa foi concelebrada pelo Pároco da Igreja Catedral Mons. Uilton e por Pe. Severino e Pe. Tobias. Contou também com a presença dos Diáconos Permanentes José Dias e Luciano. A Igreja ficou superlotada com tantos fiéis que foram agradecer a Deus o ano que estava para terminar e pedir-lhe as bênçãos e a proteção divina para o ano de 2016. O Arcebispo celebrou a missa com formulário próprio para o início do ano civil, consagrando a Deus, sem princípio e sem fim e o início de todas as coisas, o novo ano que estamos para começar, invocando sua constante presença acompanhada de copiosas bênçãos sobre nossos dias. Dom Luís falou da importância de nossa participação naquele momento como um profundo gesto de gratidão ao Deus que nos cumula hoje e sempre com os abundantes bens do seu amor misericordioso e nos concede a graça da vida. Exortou os fiéis a continuarem firmes na esperança de um tempo melhor. Na dinâmica da celebração deste último dia do ano, Dom Luís convidou a assembleia a ver o passado com um olhar de misericórdia e a engajar-se na construção de uma sociedade mais feliz e mais promitente. Por fim, destacou que, com Jesus, feito nosso irmão, entramos na família de Deus, somos filhos do único Pai. Devemos, portanto, aprender de Jesus sua singular atenção ao sofrimento humano. Concluindo a celebração eucarística, agradeceu a todos e desejou os votos de boas festas e um feliz ano novo.



Dia 28 - CRISMA NA COMUNIDADE DE MUNDO NOVO EM POÇÕES


Na noite desta segunda-feira (28), Dom Luís foi à Comunidade de Mundo Novo, paróquia de Poções, para conferir o Sacramento da Crisma a um grupo de 20 jovens, já devidamente preparados. A Celebração da Santa Missa aconteceu na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e contou com a presença do pároco Mons. Carvalho, que concelebrou com o Arcebispo, e a participação em massa da Comunidade local. Esta celebração foi um momento muito festivo e de grande alegria para a comunidade que, pela primeira vez, recebe a visita do seu Pastor. Os cristãos católicos de Novo Mundo deram uma demonstração de grande fervor e de gratidão pela presença do Arcebispo. O Sacramento da Crisma aconteceu dentro da celebração da festa do martírio dos Santos Inocentes. Aproveitando esta temática forte dentro da Oitava do Natal, o Arcebispo fez alusão aos muitos inocentes de nossos dias que continuam sendo vitimados pela miséria, pelo mundo das drogas e da violência, da exploração e do abandono. Aos jovens crismandos, Dom Luís falou da importância do Sacramento da Crisma como um compromisso de verdadeira adesão ao projeto de Cristo, que é a vida em plenitude para todos. Lembrou-lhes ainda que a crisma é o sacramento da maturidade, com o qual o jovem crismando deve comprometer-se com todo o empenho e fervor com a Comunidade Cristã, lutando contra todas as formas de violência que vitimam, sobretudo, tantos inocentes indefesos. Pela crisma, o jovem está confirmando o seu batismo, sua adesão plena a Jesus Cristo.

 

 

ABERTA A PORTA DA MISERICÓRDIA

NA ARQUIDIOCESE DE

VITÓRIA DA CONQUISTA


A Arquidiocese de Vitória da Conquista (Bahia) celebrou o rito de abertura da Porta Santa da Misericórdia na Catedral Metropolitana Nossa Senhora das Vitórias, neste domingo, 27 de dezembro, festa da Sagrada Família. A celebração, presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Luís Pepeu, teve início na praça em frente aos correios e prosseguiu com a procissão até à igreja Catedral. A cerimônia contou com a participação do bispo auxiliar de Salvador, Dom Estevam Santos, do pároco da Catedral e vigário geral Mons. Uilton Pereira, do clero em geral, religiosos e religiosas, seminaristas, vocacionados e fiéis das comunidades paroquiais dos quatro Vicariatos da Arquidiocese com seus vigários regionais. A catedral ficou superlotada, e todos passaram pela Porta da Misericórdia. Ao chegar diante da porta central da catedral, o arcebispo Dom Luís Pepeu, antes de abrir a Porta da Misericórdia proclamou as palavras: “Abri as portas da justiça, nela entraremos para dar graças ao Senhor”, e enquanto abria a Porta continuou: “Esta é a porta do Senhor: por ela entramos para alcançar misericórdia e perdão”. Após atravessarem a Porta os últimos fiéis, teve continuidade a celebração da Santa Missa. “Sede misericordiosos como o Pai”. Este é o lema do Ano da Misericórdia que teve início no dia 8 de dezembro deste ano, na Solenidade da Imaculada Conceição, e se concluirá em novembro de 2016. O Ano extraordinário foi convocado pelo Papa Francisco durante uma celebração da penitência, na Basílica de São Pedro, no Vaticano. “Pensei muitas vezes no modo como a Igreja pode tornar mais evidente a sua missão de ser testemunha da misericórdia. É um caminho que começa com uma conversão espiritual, e devemos fazer este caminho. Por isso decidi proclamar um Jubileu Extraordinário que tenha no seu centro a misericórdia de Deus. Será um Ano Santo da Misericórdia”, disse o Papa Francisco. Na homilia de hoje, o arcebispo Dom Pepeu recordou que a iniciativa do Papa Francisco convida ainda os fiéis do mundo inteiro a celebrarem o Sacramento da Reconciliação. De acordo com o comunicado da Santa Sé, a abertura deste Jubileu Extraordinário da Misericórdia acontece no 50º aniversário do encerramento do Concílio Vaticano II e adquire um significado particular, impelindo a Igreja a continuar a obra começada pelo Vaticano II.

 

MOMENTOS DA CERIMÔNIA

RITOS INICIAIS (praça dos correios)

 

A PROCISSÃO

 

DIANTE DA CATEDRAL

 

RITO DE ABERTURA DA PORTA

 

DOM LUÍS PEPEU ABRE A PORTA DA MISERICÓRDIA

 

ARCEBISPO RECEBE O EVANGELIÁRIO

 

ENTRADA NA CATEDRAL PELA PORTA DA MISERICÓRDIA

 

TODOS OS FIÉIS PRESENTES PASSARAM PELA PORTA DA MISERICÓRDIA

 

BÊNÇÃO E ASPERSÃO DA ÁGUA

 

OFERTÓRIO DA SANTA MISSA

 

ARCEBISPO DOM LUÍS PEPEU DIANTE DA PORTA ANTES DA CELEBRAÇÃO

 

 

PORTA DA MISERICÓRDIA

ABERTURA NA CATEDRAL

DE VITÓRIA DA CONQUISTA

DIA 27 DE DEZEMBRO ÀS 10h DA MANHÃ

 

Dia 25 - DOM LUÍS PEPEU CELEBRA MISSA DO NATAL NA CATEDRAL


Na manhã desta sexta-feira (dia 25), Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, Dom Luís Pepeu presidiu a celebração da Santa Missa do Natal na Igreja Catedral com a participação do diácono Luciano e a presença de um grande número de fiéis. Na homilia, fundamentando-se nas leituras próprias da Missa do dia, Dom Luís transmitiu a todos os presentes uma mensagem de fé, de esperança e de amor, recordando que, pela celebração do Natal do Senhor, somos chamados a contemplar o amor de um Deus que rompeu as distâncias e veio ao nosso encontro. O tema central da liturgia da palavra deste dia apresenta Jesus Cristo como a Palavra viva e definitiva de Deus, que revela o caminho da Salvação. Celebrar o nascimento de Jesus é acolher a Palavra, acolher o projeto de Jesus, fazendo da Palavra a nossa referência, o critério fundamental que orienta as nossas opções. “A Palavra fez-se carne e habitou entre nós”: esta é a espantosa aventura de um Deus que nos ama, um amor sem medidas e sem limites, pelo qual aceita revestir-se de nossa fragilidade para nos dar vida em plenitude. No final da celebração, Dom Luís renovou a todos votos de um Feliz e Santo Natal. Terminada a celebração, numa grande demonstração de afeto, de carinho e respeito, muitos fiéis foram ao encontro do Arcebispo para felicitá-lo com os votos de um feliz Natal, pedindo-lhe também a bênção. Logo em seguida, o Arcebispo, acompanhado do diácono Luciano, consciente de nossa carência da misericórdia de Deus, procurou exercitar uma das 7 obras corporais de misericórdia: “assistir os doentes”. Realizou, então, de forma incansável uma série de visitas aos doentes da Comunidade, levando-lhes uma palavra de ternura, de alívio e de fortaleza.

 

Dia 24 - MISSA DA VIGÍLIA DO NATAL NA CATEDRAL


Às 19:30h de hoje, 24 de dezembro, véspera do Natal do Senhor, Dom Luís Pepeu celebrou a Santa Missa da Vigília do Natal na Catedral Metropolitana de Conquista. A Missa teve como concelebrantes Dom Estevam, Bispo Auxiliar de Salvador e filho dileto desta Arquidiocese, Mons. Uilton, Pároco da Catedral, Pe. Tobias, Pe. Severino e Pe. Gildeir. Também participaram da solene celebração os diáconos permanentes José Dias e Luciano. Grande era o número de fiéis que, vindos de várias partes da cidade para celebrar o nascimento do Menino Jesus, participaram da Celebração Eucarística, deixando a Igreja Catedral superlotada. No início da celebração, Dom Luís Pepeu fez o solene Anúncio do Natal, proclamando o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a carne. Após a proclamação do Evangelho pelo diácono, Dom Luís, recebendo das mãos de uma criança a imagem do Menino Jesus, colocou-a no presépio, abençoando-o em seguida. Em sua homilia, destacou a importância fundamental desta celebração na nossa vida e na nossa história. Jesus, a verdadeira Luz que veio iluminar as trevas, chegou até nós, trazendo-nos a salvação. Na fragilidade da criança e na simplicidade da manjedoura, Deus fez-se humano, oferecendo-nos a graça da salvação e a participação definitiva de sua divindade. No final da celebração, Dom Luís renovou os votos de um feliz e santo natal a todos, recordando que o verdadeiro sentido da festa natalina é a nossa gratidão a Deus pelo amor que nos foi doado totalmente em seu Filho Jesus. Recordou ainda que o natal deve acontecer dia a dia em nossas vidas, em nossas famílias, na sociedade e no mundo, onde há uma grande carência do amor de Deus, através da nossa concreta solidariedade diante do sofrimento, das angústias e das aflições do ser humano. No mundo ausente do amor de Deus, como o anjo aos pastores da pequenina Belém, devemos anunciar a todos a grande alegria, juntando nossas vozes ao coro da coorte celeste: “Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra aos homens por ele amados”.

 

Dia 22 - DOM LUÍS CELEBRA NO TRÍDUO DA SAGRADA FAMÍLIA


Na noite de hoje (terça-feira, 22), Dom Luís Pepeu, acompanhado do Diácono Luciano, esteve na Comunidade Sagrada Família, zona urbana da Paróquia de Guadalupe em Vitória da Conquista, onde presidiu a Santa Eucaristia dentro do Tríduo em preparação para a Festa da Sagrada Família. A Missa foi bem participada e contou com a presença, com o fervor e a animação de muitos fiéis da Comunidade. Dom Luís recordou a recente visita pastoral realizada há poucos dias na Paróquia, em especial, sua passagem por aquela Comunidade, agradecendo mais uma vez a festiva acolhida de todos. Na homilia, destacou a celebração da Festa da Sagrada Família como um importante referencial para a valorização da vida em família como um lugar privilegiado da vivência da gratuidade, do amor, do perdão, da prática da misericórdia, lugar de partilha e de solidariedade. Ressaltou que a família é o berço de todas as vocações, constituindo-se, na vida cristã, um dom inestimável. Em suas palavras, lembrou à comunidade que necessitamos resgatar o valor da Família. Destacou a atual crise familiar como uma consequência provocada pela perda do verdadeiro significado da pessoa humana e da criação. Lembrou ainda que a origem desta crise está no afastamento da pessoa de Deus e de seu plano amoroso para a criação e para a história. É preciso que as famílias se estruturem sobre os alicerces da fé e da verdade em função de uma tomada de consciência de sua verdadeira identidade e missão.

Dia 21 - ENCERRAMENTO DO ANO VOCACIONAL ARQUIDIOCESANO


Nesta segunda-feira (21), às 19 horas, Dom Luís Pepeu presidiu a Santa Missa de encerramento do Ano Vocacional Arquidiocesano. Esta Eucaristia foi concelebrada pelo Arcebispo de Feira de Santana, Dom Zanoni, oriundo do nosso Clero Arquidiocesano. Também concelebraram com Dom Luís os Vigários Regionais Mons. Carvalho, Pe. Gerson, Pe. Rosenildo e Pe. Alexandre, os Reitores do Seminário Maior e do Propedêutico Pe. Edmilson e Pe. Nilson e o Diretor do Instituto Teológico Pe. Zenilton. Outros padres concelebrantes: Pe. Severino, Pe. Alessandro, Pe. Ariosvaldo, Pe. Josué Andrade, Pe. Pedro (Feira de Santana), Frei Rubival e Frei Johne. Estavam presentes os Diáconos Permanentes Raul, José Dias e Luciano. Na saudação inicial, Dom Luís recordou em breves palavras os quatro motivos bem significativos da celebração. Primeiro, recordou a bela experiência da vivência do ano temático “Ano Vocacional Arquidiocesano”, que foi intensificado com a celebração do Ano da Vida Consagrada, proclamado pelo Papa Francisco. Destacou que o Ano Vocacional quis ser um convite para a grande missão, através de orações e atividades vocacionais, bem como um despertar para novas vocações aos diversos ministérios da Igreja. A Celebração Eucarística é também uma ação de graças pelo encerramento da Pastoral de Férias dos Seminaristas. Eram 25 seminaristas que, por quase um mês, trabalharam com intensidade e grande ardor missionário nas Paróquias da Catedral e de São Miguel. Esta foi uma experiência bela e considerada muito proveitosa por todos os envolvidos: os párocos, reitor, seminaristas e o povo de Deus. Nesta Santa Eucaristia, 2 seminaristas e 2 candidatos da Escola Diaconal vão receber das mãos do Arcebispo o Ministério do Acolitato, sendo este também um grande motivo para agradecer a Deus. Ainda dentro do contexto de ação de graças, o Arcebispo destacou o 1º. Ano de Dom Zanoni em Feira de Santana: nomeado Arcebispo Coadjutor de Feira aos 3 de dezembro de 2014, foi confirmado como Arcebispo pela Santa Sé aos 18 de novembro deste ano. No final da Santa Missa Dom Luís convidou a todos para a Abertura da Porta da Misericórdia em nossa Arquidiocese marcada para as 10 horas da manhã do próximo domingo (27), Festa da Sagrada Família. Agradeceu o trabalho de Pe. Nilson, como o grande animador do Ano Vocacional, bem como a presença de Dom Zanoni, filho desta Arquidiocese. Augurou votos de boas férias aos seminaristas e, a todos, na proximidade das celebrações natalinas, votos de Boas Festas. A Santa Missa contou com a presença de um grande número de fiéis.

 

Dias 18 a 20 - ARCEBISPO REALIZA VISITA PASTORAL EM GUADALUPE


Nos dias 18 a 20 do mês em curso, Dom Luís Pepeu realizou uma Visita Pastoral na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, Urbis VI, periferia de Vitória da Conquista. O Pároco Pe. Carlos Barbosa (Pe. Bebeto), contando com a animada colaboração das diversas equipes de trabalho da Comunidade paroquial, organizou com grande zelo esta visita do Bispo, expressando o desejo de acolher o Pastor Arquidiocesano para este significativo e relevante momento para a ação pastoral e convivência paroquial. Na manhã da sexta-feira (18), na Igreja Matriz, o Padre Bebeto e representantes dos diversos Conselhos da Paróquia acolheram o Arcebispo e sua Equipe Missionária. A acolhida, dentro do espírito do Salmo 118: “Bendito aquele que vem em nome do Senhor!”, foi uma grande e fervorosa demonstração de carinho e de expectativas da Comunidade Paroquial de Guadalupe. Pe. Bebeto dirigiu uma saudação inicial, dando as boas-vindas ao Pastor Arquidiocesano e à sua equipe missionária. Por sua vez, Dom Luís saudou os presentes, agradecendo a boa acolhida. Em seguida, todos acompanharam o Arcebispo até a Capela do Santínssimo para um momento de oração pessoal. Concluiu este momento orante com a recitação do Angelus e a bênção. O Arcebispo iniciou as atividades da tarde com a visita às casas dos doentes, levando uma palavra de conforto na fé, animando-os no sofrimento, impondo-lhes as mãos e abençoando-os. Depois visitou o cemitério, fazendo um momento de oração por todos os falecidos que se encontram sepultados naquele local e por suas famílias. Prosseguindo com a agenda preparada, Dom Luís iniciou as visitas às comunidades paroquiais. Nesta primeira etapa, ele visitou as comunidades da zona urbana, cumprindo um itinerário que se adentrou pela noite e concluiu com a Comunidade São Pedro, onde celebrou a Santa Missa. Na manhã do sábado (19), Dom Luís realizou um encontro com o Conselho Econômico Paroquial e Equipes do Dízimo. Na ocasião, destacou a importância deste Conselho na colaboração direta da administração dos bens da Igreja na Paróquia e em cada uma das suas comunidades, zelando sempre pela necessária transparência.Ressaltou ainda a importância de um trabalho de conscientização da Pastoral do Dízimo na Paróquia em vista de uma maior autonomia econômica. Em seguida, encontrou-se com o CPP (Conselho Pastoral Paroquial) e Conselho das Comunidades. Este Conselho, formado por um grupo de fiéis e de caráter consultivo, deve cooperar com o na promoção da ação pastoral e da unidade da comunidade paroquial. Após estes dois encontros, Dom Luís visitou as dependências da Secretaria paroquial, dirigindo uma palavra de agradecimento aos que ali trabalham, sobretudo, no atendimento atencioso às pessoas que vão em busca de alguma informação ou necessitam de algum documento da Igreja. No final da manhã, retomou as visitas às comunidades paroquiais, desta vez, indo ao encontro das Comunidades da Zona Rural, na região do Capinal. Na primeira parte da tarde do sábado (19), houve um encontro do Arcebispo com as pastorais, reunindo na Igreja Matriz representantes dos diversos grupos, movimentos e pastorais que se organizam e se encontram presentes na paróquia. A palavra chave de Dom Luís foi uma palavra de agradecimento pelo trabalho e pela dedicação de todos na ação conjunta da pastoral paroquial, dando vida e fortalecendo a caminhada daquela Paróquia, conferindo à Igreja um rosto missionário. Depois deste encontro geral na Igreja Matriz, Dom Luís continuou com as visitas às comunidades da Zona Rural, concluindo o dia com a celebração da Eucaristia na Comunidade São João Batista. Na manhã do domingo (20), aconteceu um encontro dos jovens das Pastorais Juvenis com o Arcebispo na Igreja Matriz. No final da manhã, houve um momento de convivência fraterna com o Pe. Bebeto e a comitiva, encontro este marcado por um clima familiar e de muita discontração, finalizando com um almoço promovido pelo Conselho Econômico. No início da noite do domingo (20), o Arcebispo encerrou a Visita Pastoral, presidindo a Santa Missa na Igreja Matriz de Guadalupe. Além da presença do Pároco Pe. Bebeto e do Diác. Luciano (Diácono Permanente), a solene celebração contou com a participação de um grande número de fiéis. O povo estava muito alegre com a visita fraterna do seu Pastor em seu meio. A alegria, inclusive, foi uma marca muito presente em todos os momentos da visita. Dom Luís, por onde passava, era recebido com sorrisos e palmas, com cantos e mensagens de gratidão. Em suas palavras finais, Dom Luís agradeceu a grande receptividade do povo, exortando-o a permanecer na fidelidade da missão e da vocação de Igreja Discípula e Missionária. Ao Pe. Bebeto, o Arcebispo dirigiu palavras de agradecimento por seu zelo pastoral e pelo cuidado espiritual dispensado aos fiéis da Paróquia, incentivando-o a permanecer firme em sua missão.

 

Dia 18 - ARCEBISPO CELEBRA MISSA DE EXÉQUIAS DA JORNALISTA TERESA CRISTINA BITTENCOURT


Faleceu ontem quinta-feira (17), aos 63 anos de idade, no Hospital São Vicente, em Vitória da Conquista, a Jornalista Teresa Cristina Bittencourt. Ela era editora do Jornal “Eventos & Promoções”, Jornal 100% Católico, com seus 21 anos de independência e credibilidade, sempre destacando as atividades da Igreja Católica. Dom Luís Pepeu, na manhã de hoje (sexta-feira, 18), foi ao velório na Capela São Vicente, anexa ao Hospital, onde presidiu a Santa Missa das Exéquias e dirigiu o rito de Encomendação, tendo como concelebrantes os sacerdotes Pe. Gerson Bittencourt, Pe. Alessandro, Pe. Edmilson, Pe. Tobias, Frei Dimas e o Diác. Luciano. Esta Eucaristia no início da manhã, marcada por um clima bastante introspectivo e orante, foi especialmente para reunir os familiares de Tereza e os amigos mais próximos da família enlutada em um momento de íntima comunhão, momento celebrativo de nossa fé na Ressurreição. Dom Luís, em sua saudação inicial, convocou a assembleia reunida para rezar pela irmã e amiga Tereza que encerrou sua caminhada na terra, expressando a solidariedade com os familiares, parentes e amigos. Das sábias, oportunas e bem colocadas palavras de Dom Luís, conforta-nos a certeza de que Teresa, hoje, vive a realidade de sua fé professada em vida, o seu encontro definitivo com Deus, autor da vida. De fato, de Teresa fica o seu exemplo de vida, uma vida sustentada pelo testemunho de sua fé. Teresa foi formada nos valores cristãos no seio de sua família. Era uma cristã católica praticante. Não se cansava de falar que sua missão de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo traduzia-se pela divulgação da Ação evangelizadora de nossa Igreja. Como jornallista cristã, fez do Meio de Comunicação, o Jornal, um verdadeiro instrumento de divulgação dos acontecimentos de nossa Igreja católica. De Teresa, fica-nos a saudade, certo, mas também a certeza de que o bem realizado permanece não somente nas páginas escritas, mas sobretudo nas mãos de Deus. A partida de Teresa é um convite a vivermos a vida, preparando-nos para a verdadeira vida, a vida que não passa, a vida eterna. Com São Francisco de Assis, no Cântico do Irmão Sol, cantemos: “Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã nossa, a morte corporal, da qual nenhum homem vivente pode escapar. [...] Bem-aventurados os que ela encontrar na tua santíssima vontade, porque a morte segunda não lhes fará mal” CantS 12-13. A Teresa, nosso profundo e eterno agradecimento pelo seu serviço à nossa Igreja e compromisso tão edificantes! “Anima eius et animae omnium fidelium defunctorum per Dei misericordiam requiescant in pace!”

 

Dia 17 - ESTE SITE PRESTA AQUI SUA HOMENAGEM "IN MEMORIAM" DE TERESA BITTENCOURT FALECIDA NESTE DIA 17 EM VITÓRIA DA CONQUISTA

Foto na Catedral aos 6-10-2011

No dia de seu batizado                                    Representando anjo na procissão

No dia de sua 1ª Comunhão                                Com sua irmã Rosário

Em tempo de Natal                                        Seu netinho Arthur

 

Dia 17 - DOM LUÍS PEPEU CELEBRA MISSA NA CONFRATERNIZAÇÃO DE NATAL NO PRESÍDIO NILTON GONÇALVES


Com uma mensagem de esperança e fé, Dom Luís Pepeu celebrou na manhã de hoje a Santa Missa no Presídio Advogado Nilton Gonçalves em Vitória da Conquista. A Celebração Eucarística foi o ponto alto da confraternização de Natal para os detentos do presídio preparada diligentemente pela Pastoral Carcerária Arquidiocesana. Dom Luís recordou que o cárcere é um ambiente de tristeza, onde as pessoas que se encontram ali presas enfrentam um momento difícil, carregado de tensões. A prisão é um momento doloroso tanto para o preso como para os familiares. A Igreja, uma “Igreja em saída” para as periferias humanas e existenciais, vai ao encontro e se faz presente, solidarizando-se com o sofrimnento humano, garantindo a oração constante pelos presos e por seus familiares. Em sua mensagem, Dom Luís enfatizou que esta presença da Igreja no presídio é um momento forte, um momento de esperança. Embora seja este um ambiente triste, somos chamados também à alegria: Alegria pela presença de Jesus Cristo em nossas vidas. A Igreja leva aos internos a Palavra de Deus, fortalecendo a fé e proporcionando alegria e dando conforto ao coração desanimado e abatido de cada um que passa por um momento de dificuldade e de aflição londe de sua família.  Todos os detentos participaram da Celebração da Santa Missa e receberam a bênção de Dom Luís Pepeu. No final, cada detento recebeu um terço e um livro dos evangelhos, oferecidos pelo Arcebispo.

 

Dia 13 - CRISMA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS CANDEIAS EM CONQUISTA


Na noite deste domingo (13), 3º. Domingo do Advento, o “domingo da alegria”, na Paróquia de Nossa Senhora das Candeias, Conquista, dentro de uma celebração Eucarística bastante concorrida por fiéis, o Arcebispo Dom Luís Pepeu conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo de jovens da Comunidade Paroquial. Na homilia, após uma reflexão dos textos bíblicos propostos para a liturgia deste domingo, Dom Luís destacou o significado e a importância do Sacramento da Crisma ou Confirmação. Partindo dos ensinamentos do Catecismo da Igreja Católica, sublinhou que a Confirmação é o sacramento que leva a vida nova recebida pela graça batismal à sua maturidade, conferindo ao crismando a força e a capacidade de testemunhar Jesus Cristo, de anunciar o Evangelho e assumir ativamente o seu lugar na Comunidade Ecelsial. Pela unção com o santo Crisma, o cristão participa da unção de Cristo. Por meio desta unção, o crismando recebe a marca, o selo do Espírito Santo, passando a pertencer a Cristo, tornando-se igualmente participante da missão do Senhor. O pároco Pe. Alessandro concelebrou com o Arcebispo. A Santa Missa contou com a diaconia do Diác. Luciano Lima e Diác. Raul Ângelo, diáconos permanentes de nossa Arquidiocese. A Liturgia, organizada com muito esmero, contou com o trabalho e a dedicação das equipes de trabalho da Paróquia Nossa Senhora das Candeias.

Dia 13 - ARCEBISPO CELEBRA O DOMINGO GAUDETE NA CATEDRAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA


Na manhã de hoje (13), o 3º. Domingo do Tempo do Advento, Dom Luís Pepeu presidiu a Santa Missa na Igreja Catedral Nossa Senhora das Vitórias, a Igreja Mãe da Arquidiocese. Este Domingo do Advento é também chamado de “Domingo Gaudete”, ou Domingo da Alegria, em referência ao grande convite do intróito (antífona de entrada) deste dia, que é tomado da 2ª. leitura que diz: “Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito, alegrai-vos, pois o Senhor está perto” (Fil 4,4). Na celebração, Dom Luís Pepeu destaca a importância deste insistente convite à alegria: o amor de Deus perdoa as nossas faltas, provoca-nos a conversão, transforma-nos e renova-nos. Deus está no meio de nós, ama-nos e, apesar de tudo, insiste em caminhar conosco. Cada vez mais próximos da celebração do Natal, devemos aguardar a vinda do Salvador na alegria e na esperança. A figura de João Batista, o precursor do Senhor, apontando-o como presença já estabelecida no meio do povo, encarna todo o espírito do Advento. Neste 3º. Domingo, o Batista também dirige a nós a pergunta do evangelho: o que devemos fazer? Esta expressão revela a atitude correta de quem está aberto à interpelação do Evangelho. Cada um de nós, diante das dramáticas realidades da vida, tem um compromisso a assumir e uma proposta de conversão a acolher. Diante das desigualdades gritantes, da indiferença e do egoísmo, devemos ter a disponibilidade de questionar a própria vida numa efetiva tomada de consciência para destruir os obstáculos intransponíveis que impedem o Senhor de nascer em nosso meio. Dom Luís destacou como gesto concreto de nossa caminhada de conversão a nossa colaboração à Campanha para a Evangelização como um exercício da solidariedade de todos os católicos no sustento da missão evangelizadora da Igreja em nosso país. Neste Domingo, lembra o Arcebispo, é realizada a Coleta para a Evangelização. Esta coleta dá-se em consonância aos apelos que João Batista dirige aos diversos grupos que se perguntam: O que devemos fazer?

Dia 12 - DOM LUÍS PEPEU CELEBRA ORDENAÇÃO DE FREI JOHNE BARBOSA NA MATRIZ DE FÁTIMA E SANTO ANTONIO EM CONQUISTA


A Província dos Frades Capuchinhos de Nossa Senhora da Piedade (Bahia e Sergipe) e a Comunidade Paroquial de Nossa Senhora de Fátima e Santo Antônio de Lisboa (Vitória da Conquista) estão em festa. Hoje, em solene Celebração Eucarística, o Arcebispo Dom Luís Pepeu ordena sacerdote o diácono Frei Johne Barbosa Santos, OFMCap, Conquistense, nascido dentro dos limites da Paróquia Nossa Senhora de Fátima dos Frades Capuchinhos onde deu seus primeiros passos na caminhada de fé. A celebração contou com a presença de um grande número de confrades capuchinhos vindos das diversas Fraternidades da Província Bahia e Sergipe, bem como da vizinha e irmã província capuchinha, a Província Nossa Senhora da Penha. No início da celebração, Dom Luís Pepeu dirigiu uma saudação fraterna a todos os presentes, incluindo: o Ministro Provincial Frei Liomar e demais membros do Conselho Provincial; Frei Gilson Marinho, Pároco, e Frei José Geraldo, Guardião da Fraternidade; Frei José Soares e Frei Roberto Holanda (recentemente ordenado diácono), representando a Província Nossa Senhora da Penha e, por fim, os pais e demais familiares de Frei Johne. Em sua homilia, Dom Pepeu sublinhou que a ordenação sacerdotal de frei Johne dá-se no contexto de significativos eventos e celebrações na Igreja a nível de Igreja Local (Ano Vocacional), a nível de Igreja no Brasil (Ano da Paz), e a nível de Igreja Universal (Ano da Vida Consagrada e o Ano Santo da Misericórdia). Em grandes linhas, dirigindo-se ao ordenando, Dom Luís destacou que a vocação é um encontro com Deus e com sua Palavra, uma iniciativa divina. Ressaltou ainda que este chamado é para a missão. Ser uma “Igreja em saída”, de rosto missionário, capaz de ir ao encontro do mundo, permitindo que as dores de Jesus identificadas nos sofrimentos dos homens e mulheres de hoje se imprimam no coração sacerdotal. A celebração foi muito bem preparada e contou com a participação de grande número de fiéis.

Dia 10 - ENCERRAMENTO DO XII CAPÍTULO PROVINCIAL DOS CAPUCHINHOS DA PRONEB

Dom Luís Pepeu marcou uma presença especial no XII Capítulo Provincial da Província Nossa Senhora dos Frades Capuchinhos do Nordeste do Brasil, realizado nos dias 7 a 10 de dezembro, no Convneto dos Frades Franciscanos (Menores) em Ipuarana, Lagoa Seca, Diocese de Campina Grande, Paraíba. Foi um momento de graça e de bênçãos para a Província do Nordeste do Brasil por esta presença carismática e muito fraterna de Dom Luís Pepeu. Fazendo uso da palavra, dirigiu uma saudação ao Presidente do Capítulo, o Conselheiro Geral para o Brasil Frei Sérgio dal Moro, na pessoa do qual saudou o Ministro Geral. Também saudou o Provincial e Conselho cessante e aqueles que foram eleitos para continuar a guiar os passos da caminhada na construção da história de nossa Província. Fez um agradecimento muito especial à Assembleia Capitular pelo convite que lhe foi dirigido anteriormente para participar deste grande acontecimento na vida da Província. Agradeceu, representados na pessoa do Provincial eleito e de seu Conselho, a todos os frades pela atenção dispensada, pelos laços de fraternidade e, sobretudo, pela colaboração que a Província tem lhe proporcionado ao longo destes anos em seu ministério episcopal. No ambiente do almoço e nos espaços dos longos corredores da casa, Dom Pepeu pode ter um contacto mais direto com cada irmão com as conversas informais, lembranças do passado, uma saudação, um abraço fraterno.

Dia 8 - DOM LUÍS PEPEU CELEBRA 33 ANOS DE ORDENAÇÃO PRESBITERAL EM CARUARU


Hoje, Solenidade da Imaculada Conceição, Dom Luís Pepeu esteve em Caruaru, sua terra natal, onde celebrou a Santa Missa em ação de graças a Deus pelos seus 33 anos de ministério sacerdotal. Ele foi ordenado padre pelas mãos de Dom Timóteo, OFMCap, de saudosa memória, 1º. Bispo da recém criada Diocese de Tianguá, Ceará, na Igreja Paroquial Coração Eucarístico de Jesus dos Frades Capuchinhos. Dom Luís Pepeu iniciou o seu caminho vocacional muito cedo, ainda uma criança, tendo sido acolhido pelos Frades Capuchinhos Italianos (Frei André Babboni, Frei Tito Biondi e Frei Bernardino Ricci, todos na Casa do Pai) no antigo Educandário Frei Damião, em Caruaru. A Igreja estava repleta de fiéis. Além de muitos paroquianos, encontravam-se na celebração muitos de seus familiares: sua genitora dona Isabel, irmãos e irmãs, sobrinhos e outros membros da família. Os pós-noviços capuchinhos, que residem na Fraternidade de Caruaru, também participaram da Missa, auxiliando no serviço do altar. Dom Luís Pepeu agradeceu afetuosamente o carinho, a atenção e o fraterno acolhimento que lhe são sempre dispensados pela comunidade paroquial. No final da celebração eucarística, como gesto de grande estima, houve uma grande aglomeração de fiéis para parabenizar o Bispo, saudá-lo, pedir-lhe a bênção. Foi um momento muito significativo para Dom Luís e de grande demonstração do quanto ele é querido e estimado.

PAPA FRANCISCO ABRINDO A PORTA SANTA EM ROMA

dia 8 de dezembro de 2015

Dando início ao JUBILEU DA MISERICÓRDIA 2015-2016

 

Dia 6 - CRISMA E NOVENÁRIO NA PARÓQUIA SANTA LUZIA EM VITÓRIA DA CONQUISTA


A Paróquia Santa Luzia, tendo a administração e animação pastoral confiadas aos padres Missionários Estigmatinos, realiza a Festa de sua padroeira. Hoje, 3ª. noite da novena, 2º. Domingo do Tempo do Advento, o Arcebispo Dom Luís Pepeu participa do novenário festivo, celebrando a Santa Eucaristia e conferindo o Sacramento da Crisma a um grupo de jovens da Paróquia. O Tema central que vem norteando as celebrações deste novenário e da festa e nos ajuda a pensar, orar e refletir sobre os atuais eventos de nossa Igreja Local, Igreja no Brasil e Igreja no Mundo é: “Como Santa Luzia, somos todos vocacionados e instrumentos da misericórdia e da paz do senhor”. Seguindo a precedência do 2º. Domingo do Advento, Dom Luís, partindo da convocação de João Batista no deserto: “Preparai os caminhos do Senhor”, destacou o apelo urgente a uma conversão que elimine o egoísmo, uma renovação de vida, de transformação de tudo o que dificulta a chegada do Senhor em nosso coração e à nossa comunidade de fé. A essência da Igreja de Jesus é ser missionária. “Ide e anunciai”: este é o constante apelo de Jesus a todos. Por isso, aos jovens crismandos, lembrou-lhes o compromisso de ser um discipulado missionário jovem na Igreja, um sangue novo que circula nas veias da Igreja, fecundando-a com grande generosidade no anúncio do Evangelho e no testemunho fiel do Cristo.

Dia 6 - CONGRESSO DOS COROINHAS DA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DA CONQUISTA


Neste 2º. Domingo do Advento, sob a coordenação do Pe. Zenilton (Pe. Monginho), aconteceu em nossa Arquidiocese de Conquista o Primeiro Congresso dos Coroinhas, contando com a participação de aproximadamente 500 coroinhas, vindos das diversas paróquias de nossa Arquidiocese. O nosso Arcebispo presidiu a Santa Eucaristia, concelebrada por vários padres que se fizeram presentes no Congresso. Na homilia, depois de uma reflexão a partir das leituras próprias deste 2º. Domingo do Advento, Dom Luís dirigiu uma mensagem aos coroinhas. Em primeiro lugar, fez um agradecimento especial pela missão de servir em cada comunidade ou paróquia da Arquidiocese. Lembrando-lhes que ser coroinha não é um privilégio, mas um serviço, um ministério, uma missão, exortou-os a exercer esta função no altar com dedicação e piedade, buscando também dar testemunho de vida em casa, na rua, na escola, com os amigos, enfim, em todos os lugares onde se encontra. O coroinha é chamado a servir no altar e na vida. Ele deve manifestar um espírito de disponibilidade, espírito de equipe e espírito de fé. Em síntese, exige-se do coroinha piedade, postura, respeito para com os ministérios, respeito para com o sacerdote, respeito e atenção para com os fiéis da Assembleia, respeito para com o templo, aprendendo desde cedo a tratar santamente o lugar sagrado.

Dia 5 - ARCEBISPO CELEBRA CRISMA NA PARÓQUIA SENHOR DO BONFIM EM PLANALTO


Na noite deste sábado (5), Dom Luís Pepeu foi à Paróquia Senhor do Bonfim e Santa Rita de Cássia, na Cidade de Planalto, para conferir o Sacramento da Crisma a um grupo de aproximadamente 80 catequisandos jovens. O Pároco Pe. Irineu, contando com a colaboração das equipes de catequistas e de liturgia da paróquia, bem como de muitos outros voluntários, preparou uma belíssima celebração. Os fiéis, em grande número, participaram ativamente da Santa Missa presidida pelo Arcebispo e concelebrada por Pe. Irineu. A liturgia foi a própria do Tempo do Advento, o 2º. Domingo. Além de uma reflexão sobre o sentido das leituras do dia com uma atualização da Palavra, Dom Pepeu falou sobre a importância do Sacramento da Crisma para aqueles jovens crismandos, acentuando a dimensão do compromisso e da missão que eles devem assumir na vida da Igreja. O Sacramento da Confirmação é o sinal visível da maturidade cristã, a vida nova recebida como graça no batismo e que agora o crismando, consciente do seu lugar na Comunidade eclesial e do seu dever de testemunhar o Cristo, é chamado a testemunhar e partilhar esta vida nova como participante da missão do Senhor.

Dia 5 - ARCEBISPO PRESIDE RITO DE INSTITUIÇÃO DE LEITORES A SEMINARISTAS E CANDIDATOS DA ESCOLA DIACONAL


No final da manhã deste sábado (5), no Seminário Maior Nossa Senhora das Vitórias, Dom Luís celebrou uma Eucaristia, na qual presidiu o rito de Instituição de Leitores dos quatro Seminaristas que concluíram o segundo ano do curso de Teologia e de três membros da Escola Diaconal e candidatos ao Diaconato Permanente. Estiveram presentes e concelebraram com o Arcebispo, Pe. Gerson, Pe. Edmilson, Pe. Nilson e Pe. Monginho. Dom Luís, em sua homilia, destacou que ser Leitor na Igreja é um serviço, serviço à Palavra e serviço à Comunidade Eclesial. A Palavra de Deus é parte essencial da vida da Igreja. Pela sua proclamação, Cristo torna-se presente. O Leitor serve à Palavra e dela deve alimentar-se. É também um serviço à Comunidade. Pela Palavra, a Comunidade se reúne em assembleia. Ao proclamar a Palavra, o Leitor torna-a viva, comunicativa e interpelante. A missão do Leitor é um ministério nobre, sublime e exigente. Por isso, Dom Luís Pepeu recordou aos presentes e, sobretudo, aos candidatos ao ministério de Leitor, onze conselhos para o bom leitor. Terminada a homilia, o Arcebispo fez a oração sobre os candidatos e, em seguida, entregou a cada um o livro da Sagrada Escritura, exortando-os a transmitir com fidelidade a Palavra de Deus.

Dia 5 - DOM LUÍS PRESIDE RITO DE ADMISSÃO ÀS ORDENS SACRAS NO SEMINÁRIO MAIOR EM VITÓRIA DA CONQUISTA


Dentro da celebração da Liturgia das Horas, a recitação das Laudes, realizada no Seminário Maior Nossa Senhora das Vitórias, em Conquista, Dom Luís Pepeu presidiu o Rito de Admissão às Ordens Sacras de quatro seminaritas de nossa Arquidiocese, que acabaram de concluir o primeiro ano de estudos da Sagrada Teologia, e de dois candidatos que frequentaram a Escola Diaconal em preparação para o Diaconato Permanente. Além de Dom Luís, participaram deste momento celebrativo e orante, o Vigário Geral Mons. Uilton, Pe. Edmilson, Pe. Nilson e Pe. Monginho. Dirigindo uma palavra aos presentes, Dom Luís falou sobre a natureza da Admissão à Ordem Sacra, onde o candidato manifesta publicamente o propósito de consagrar-se ao serviço de Deus e da humanidade.Exortou-os a cultivar mais intensamente a própria vocação. Depois do consueto interrogatório do Arcebispo e o assentimento de cada aspirante.

Dia 3 - ABERTURA DA FESTA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE EM VITÓRIA DA CONQUISTA


Hoje, 3 de dezembro, o Arcebispo Metropolitano presidiu missa na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no bairro Urbis VI, Vitória da Conquista, iniciando com esta celebração o novenário em preparação para a Festa em honra da excelsa padroeira. A partir do tema “A Mãe de Guadalupe nos ensina que a Misericórdia é fonte de Alegria, Serenidade e Paz”, proposto para esta primeira noite da Novena, Dom Luís Pepeu fez sua homilia, ressaltando a figura de Nossa Senhora, Mãe de Deus, como modelo de misericórdia, alegria, serenidade e de seguimento, de aceitação da vontade de Deus e do comprometimento da Comunidade Celebrativa com a paz. Destacou o papel de Maria dentro do plano de Salvação para toda a humanidade. Em suas reflexões, tocando a nossa realidade no contexto dos grandes eventos eclesiais, Dom Luís destacou dois temas fundamentais: a Paz e a Misericórida. Lembrou que a paz deve ser edificada, em primeiro lugar, no seio da família através do exercício de uma sadia conviência, inspirando-se na Família de Nazaré. Maria, Mãe da Misericórdia, ensina-nos também a acolher a misericórdia e, humildemente, reconhecer nossas fraquezas e pecados, entregando-os ao Senhor Jesus, que nos salvou pela oblação generosa de sua própria vida. Esta primeira noite do novenário foi dedicada aos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de Conquista, contando com a presença de diversas lideranças destas esferas do Poder Público, além da participação de um grande número de paroquianos e fiéis devotos da Virgem Maria.

Dia 2 - ARCEBISPO CELEBRA NA COMUNIDADE ZÉ GONÇALVES DA PARÓQUIA DE FÁTIMA E SANTO ANTONIO

Na noite desta quarta-feira (2), Dom Luís Pepeu celebrou a Santa Eucaristia na Comunidade Zé Gonçalves, Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Vitória da Conquista, por ocasião do novenário em preparação da festa em louvor a Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Comunidade. Esta quarta noite da novena foi norteada pelo tema: “Bem-aventurada aquela que acreditou, porque o Projeto de Deus por ela se realizou”. Em sua homilia, Dom Luís destacou que a Festa de Nossa Senhora da conceição se insere no contexto do Advento, tempo litúrgico que marca nossa caminhada para o Natal, considerado particularmente oportuno para o culto da Mãe do Senhor. Maria, colocando-se como a Serva do Senhor e renunciando toda a sua vontade, realiza unicamente a vontade de Deus. Referindo-se ao tema da noite, Dom Luís ressaltou que o mesmo evoca o encontro entre Maria e Isabel. Maria, uma das figuras importantes do tempo do Advento, ensina-nos que a preparação para celebrar o nascimento do seu Filho dá-se no caminho, caminho que é construído a partir da escuta da Palavra de Deus e que se faz serviço e generosidade. A Comunidade, movida pela força do Espírito Santo, se reúne com Maria para escutar a Palavra do Senhor, tornando-se uma Comunidade solidária e comprometida com os necessitados em pleno cumprimento da vontade do Senhor, a exemplo de Maria, a Bem-aventurada que acreditou que o Senhor é fiel e realiza as suas promessas. A Comunidade de Zé Gonçalves, sob a animação de Frei Jesuslino, é uma área pastoral da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Frades Capuchinhos.